Ato em defesa da memória, verdade e justiça

ato lpj

“Trazer para a sociedade quais foram as pessoas que resistiram é muito importante para a história de nosso país. É preciso que essa verdade também seja dita”

*por Geilson Gomes

O que era pra ser mais uma manifestação em solidariedade aos seis estudantes sergipanos que foram processados por um médico torturador, o Ato-Show realizado pelo Levante Popular da Juventude (LPJ), na Praça Fausto Cardoso, no dia 5 de dezembro, representou um tipo de intervenção diferenciado, aliando os gritos de protesto com atividades artítisticas e culturais. O evento teve um cartáter festivo devido a comemoração dos 101 anos de Carlos Marighella, um lutador brasileiro que enfrentou a ditadura civil e militar de 64, e porque no dia anterior ao ato, o Dr. José Carlos Pinheiro retirou a queixa-crime contra os estudantes do LPJ: Larissa Alves, Jessy Dayane, Tatiane Leal, Viviane Leal, Camila Almeida e Gilson Junior.  Veja mais sobre o caso na matéria da REVER.

Segundo o militante da Consulta Popular e do LPJ, Ivan Siqueira, o objetivo do ato é apresentar à sociedade a história dos lutadores que defenderam uma nação justa e democrática e que há muito vem sendo colocada no esquecimento. “Estamos aqui pra comemorar a vitória conquistada com a retirada do processo contra os seis estudantes e para resgatar a memória do povo brasileiro e lembrar que ainda há torturadores vivendo uma vida normal, enquanto os torturados são apagados da história”, colocou.

De acordo com o diretor presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Sergipe (Sindjus), Plínio Pugliesi, a manifestação serve de exemplo para os militantes e movimentos sociais acerca da criminalização que sofrem, principalmente por parte do estado. Além dele, o dirigente nacional do MST, João Pedro Stédile, destacou o poder judiciário e a mídia como principais mantenedores da opressão que cala e criminaliza os lutadores.

A presença da juventude na construção e mobilização do ato merece destaque, revelando a atuação dos jovens na luta pela memória daqueles que sonharam e sofreram lutando por um país democrático. Para o rapper do grupo Aliados pelo Verso (ALPV), Sinho, a juventude sempre protagonizou momentos de mobilizações importantes no país, contribuindo para o avanço do povo brasileiro. “Trazer para a sociedade quais foram as pessoas que resistiram é muito importante para a história de nosso país. É preciso que essa verdade também seja dita”, afirmou Sinho.

Na ocasião, foi colocada pelos organizadores e militantes de diversas organizações a necessidade de instaurar a Comissão da Verdade em Sergipe, como forma de apurar os crimes do regime militar cometidos no estado entre 1964 e 1988.

O processo de apuração desses crimes tem o objetivo de resgatar a memória das vítimas, conhecer as circunstâncias dos crimes e de restituir os restos mortais dos assassinados pela ditadura para os seus familiares. No entanto, esse processo no Brasil não tem o caráter de responsabilizar e penalizar os torturadores, como acontece em outros países da América Latina, a exemplo da Argentina, Peru, Uruguai e Chile, no qual militares, ex-presidentes e civis foram acusados e cumpriram ou cumprem penas.

Conforme o militante do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, Lupércio Damasceno, vivemos em um país no qual a história é contada pelos vencedores e eles contam da forma que lhes convém. “Fomos educados com uma cultura hegemônica que nos faz pensar que ainda somos colonizados e que o povo brasileiro não tem história, e na verdade tudo isso é colocado para imperar a dominação em que ainda estamos vivendo. Como diria Walter Benjamin, é como se passasse uma escova contra o pelo tempo”, concluiu.

 

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s