REVER Séries: Como a Europa escraviza o futebol da África – Introdução

Diomande incrédulo após a eliminação da Costa do Marfim contra a Grécia.
Diomande incrédulo após a eliminação da Costa do Marfim contra a Grécia.

Eternas promessas, africanos segue encantando os amantes do futebol, ao mesmo tempo que os decepciona. REVER Série investiga razões do fracasso do futebol africano.

*por André Leitão e Irlan Simões

Os números são frios e a realidade é empolgante. Das cinco seleções que representavam o continente africano na Copa do Mundo de 2014, duas passaram de fase. Desde 1986, quando a FIFA passou a adotar as oitavas de final, apenas uma seleção africana superou a fase de grupos.

As classificações da Argélia e Nigéria podem ser consideradas suficientes ou aceitáveis? O futebol africano resolveu mostrar sua força? Basta uma análise mais profunda para perceber que, novamente, passou longe nessa Copa.

Quando o futebol africano ganhou visibilidade no cenário mundial, ainda no final da década de 1980, todos admiravam o modo peculiar como eles jogavam futebol, como suas seleções praticavam futebol livre de amarras e conceitos, algo fundamental para quem teve boa parte de sua história lutando contra a escravidão. As comparações iam desde a semelhança com o jeito brasileiro de jogar até a “irresponsabilidade tática” dos times.

Contaram no “reconhecimento” mundial do futebol africano a brilhante campanha de Camarões na Copa de 1990, o ouro olímpico da Nigéria em 1996, outros títulos nas categorias de base torneios mundiais, além de boas campanhas como Senegal em 2002 e Gana em 2006 e 2010. O mais empolgado ainda vai lembrar a realização da Copa na África do Sul. Muito pouco diante do prognóstico feito há 20 anos.

Nessa REVER Séries: Como a Europa escraviza o futebol da África, faremos uma análise do futebol africano em algumas partes distintas, a fim de dar uma compreensão da totalidade que envolve o esporte mais praticado no mundo, no continente negro (clique nos títulos para acessar):

Parte 1:
– Panorama do futebol da África
– Governos autoritários e Federações idem

Parte 2:
– A Roda Viva do futebol e os diamantes negros
– Futebol cigano: naturalizações e vice-versa
– Pernas d’África, mentes europeias

Boa leitura!

 

*André ‘Baiano’ Leitão é historiador.
*Irlan Simões é jornalista e coordenador da Revista REVER.

2 comentários sobre “REVER Séries: Como a Europa escraviza o futebol da África – Introdução

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s