Eleições 2014 em Sergipe: novos nomes, nova política?

alese

O cenário atual revela que as mudanças que ocorrem na política sergipana são apenas superficiais

*por Alisson Mota

Saiu o resultado das Eleições de 2014. Com ele, a constatação de uma mudança nos quadros para a Câmara Federal e para a Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (ALESE). Dos oito deputados federais eleitos, quatro são novos nomes; dos vinte e quatro deputados estaduais, treze foram reeleitos. Diante disso, um questionamento vem à tona: será que se trata de uma renovação real? Veremos.

Comecemos pelo deputado federal mais votado do pleito, Adelson Barreto (PTB). Conhecido por pagar tratamentos de saúde para pessoas de comunidade carentes, que são veiculados num programa da televisão aberta e usados como trampolim político, ele é um dos novos nomes eleitos para as vagas sergipanas na Câmara Federal e até agora ocupa o cargo de deputado estadual. Tentou eleger o filho, Adelson Barreto Filho (PSL) – que já é vereador em Aracaju – para uma cadeira na ALESE, mas não obteve êxito. Mesmo assim, pai e filho ainda ocupam cargos no Legislativo. Vale ressaltar ainda o caráter das legendas que abrigam os dois, pois são só algumas das várias legendas de aluguel em Sergipe, comandadas pelos irmãos Amorim.

Na outra coligação, Fábio Reis (PMDB) foi eleito com 80.895 votos, muitos desses advindos de Lagarto, cidade que já teve seu pai, Jerônimo Reis, como prefeito. Fábio surgiu como candidato a deputado federal em 2010, frente à impossibilidade de seu genitor se lançar como candidato, devido a uma cassação por improbidade administrativa que resultou na suspensão dos seus direitos políticos. Naquela ocasião, Fábio não foi eleito, mas assumiu em 2013 quando o Pastor Heleno (PRB) renunciou a sua cadeira na Câmara Federal para assumir a prefeitura de Monte Alegre naquele ano. Em 2014, a tia de Fábio, Goretti Reis (DEM), foi reeleita para deputada estadual. No seu corrente mandato, pediu licença para assumir a Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju durante o ano de 2013. Apesar de pertencerem a coligações diferentes, com candidatos diferentes ao governo do estado, Fábio e Goretti Reis fizeram suas campanhas juntos. Tudo isso deixa claro o oportunismo de juntar-se ao candidato que obtivesse êxito na corrida para governador, fosse ele Jackson Barreto ou Eduardo Amorim.

Ainda sobre as famílias com mais de um representante no Legislativo, temos Luiz e Fábio Mitidieri (PSD), eleitos para deputado estadual e federal, respectivamente. Luiz, pai de Fábio, está presente no ALESE desde o início dos anos 90. Fábio tentou a eleição para vereador em 2012, mas ficou apenas como suplente. Em 2014, obteve êxito na eleição para deputado federal com o apoio de figuras já conhecidas da oligarquia política sergipana, como Augusto Bezerra (DEM), apesar de pertencerem a coligações diferentes para o governo do estado.  Vale destacar que o partido dos Mitidieri, o PSD, já esteve muito perto de ser comandado pelos irmãos Amorim na época da sua criação, pois era um desejo do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab. Esse desejo acabou não se concretizando e hoje o presidente estadual do partido é Jeferson Andrade, que também foi eleito para deputado estadual esse ano. Jeferson é filho do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Ulices Andrade, cargo que ocupa ao lado de Luiz Augusto Ribeiro, cujo filho, Gustinho Ribeiro, vai continuar ocupando uma cadeira na ALESE na próxima legislatura. Gustinho é aliado do ex-prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro, que foi eleito deputado estadual pelo partido do candidato Eduardo Amorim, o PSC. O mesmo PSC de André Moura, que teve sua candidatura para deputado federal impugnada pela Lei da Ficha Limpa, na sexta-feira anterior à eleição. Seu pai, Reinaldo Moura, ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, tentou a eleição para deputado estadual, mas não conseguiu ser eleito. Reinaldo pertence ao mesmo grupo político do prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM).

Outros nomes, como Silvia Fontes (PDT), também representam a oligarquia política em Sergipe; ela é esposa do atual prefeito de N. Sra. Do Socorro, Fábio Henrique (PDT). Há casos também de substituição por membros de uma mesma família. É o caso de Antônio Passos (DEM), que atualmente é deputado estadual e conseguiu nas eleições desse ano eleger o seu filho, Georgeo Passos (PTC), para ocupar sua cadeira na ALESE. Em 2010, algo parecido aconteceu com Paulinho da Varzinhas (PT do B), quando teve seus direitos políticos suspensos com a sentença de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa enquanto foi prefeito de Laranjeiras. Com isso, lançou seu filho, Paulinho da Varzinhas Filho (PT do B), para deputado estadual, cargo que ocupa até hoje e para o qual foi reeleito em 2014.

O cenário atual revela que as mudanças que ocorrem na política sergipana são apenas superficiais. Com o fechamento do cerco à corrupção, impossibilitando os antigos gestores a concorrer eleições, estes buscam alternativas dentro de suas famílias para manter sua representação e poder no Legislativo e no Executivo. Assim, a oligarquia dos empresários do agronegócio, das empresas de transporte e de tantas outras empresas que sempre comandaram o estado de Sergipe, se mantém com os filhos, esposas e irmãos das velhas raposas da política sergipana. Como visto, não importa a legenda, muito menos a coligação a que pertencem. Nesse jogo de interesses, está em pauta somente o poder pelo poder. Para conquistá-lo vale tudo, até mesmo deixar claro o oportunismo em apoiar candidatos que, em primeira análise, seriam adversários políticos.

*Alisson Mota é estudante de Comunicação Social na UFS

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s