I Encontro das Quebradas leva Rap e cidadania para a periferia

 

Foto: Rodrigo Macedo

O I Encontro das Quebradas, em Aracaju, reuniu grupos de várias periferias da cidade

por Geilson Gomes

No último sábado, dia 15, aconteceu o I Encontro das Quebradas, no bairro São Conrado, em Aracaju. Mais do que um show musical, o evento teve a finalidade de integrar os moradores da comunidade através da arte e colaborar com as famílias do bairro que sofrem com a violência.

De acordo com Saulo, integrante da Família Bocas Secas, só na última semana, ocorreram quatro homicídios na região. “Direto nós perdendo o povo porque não tem nada para nós se distrair por aqui. Tem as praças, mas não tem nada. O Rap é mudança e conscientização”.

Ele também conta que a festa foi realizada com o esforço dos ativistas do Rap. “Quando a gente tenta fazer a festa sempre tem alguém para acabar. Este evento é feito por nós mesmo, na luta, sem desistir”, completa.

Segundo Rato, da Família Bocas Secas, o evento tem um caráter beneficente. “A gente arrecadou alimentos para doar as vítimas da violência que teve aí recentemente. Uma  das atingidas foi uma mulher que levou uma bala perdida e está com uma filha pra criar. A comunidade está unida para ajudar esta mulher, enquanto uns estão fazendo jogo, nós estamos fazendo Rap”.

Distrito 79 mandando o som no evento – Foto: Rodrigo Macedo

Cenário independente

As vozes das periferias estavam muito bem representadas neste dia, com as atrações que retratavam em suas músicas a realidade das quebradas da cidade. No total foram 12 participações: Sistema Cruel, Família Bocas Secas, Terrorismo Sonoro, ALC, R.A.R – Realidade Através da Rima, DJ SID, DJ Zaca, Marcelo Evolução, Guerrilheiras, Família Sativa, Distrito 79 e Bonde da Fumaça.

O evento ocorreu em um lava-jato desativado, que foi muito bem reestruturado pelos organizadores para receber os grupos e o público. Para Gelo, da Família Bocas Secas, a correria foi grande para deixar tudo do jeito certo. “Foi um mês de correria. O mano da mercearia Quitanda MIX que cedeu o espaço. Fizemos um mutirão e a galera chegou limpou tudo e ajudou nós”.

Rato frisa que o movimento de Rap se estrutura na base da independência. “A gente vê os milhões que vêm para a cultura e não chega mil reais para o Rap. Investe-se em tudo que é banda e ritmo, menos na cultura do Rap e do Hip-Hop. O Rap prega a Paz, ele é marginalizado, mas sempre foi um fator de mudança”.

Foto: Rodrigo Macedo

A cena do Rap Sergipano

“Sabemos que o Rap sergipano é difícil, mas não podemos desistir, por que, com tudo isso que a gente vê, com falha no governo, na saúde, na educação e não podemos ficar calados”, afirma KNH, do grupo Distrito 79.

Para Vilão, que também é do Distrito 79, a cena do Rap no Estado só tende a crescer. “O Rap hoje está crescendo graças a todo mundo que está fortalecendo, os Beatmakers, os MCs, os produtores”, destaca Vilão, ressaltando que o hoje o ritmo é mais aceito em espaços culturais e sociais por conta do esforço de todos os envolvidos.

Artuzinho, do Sistema Cruel, disse que ouvia Rap desde pequeno. “Comecei rimando em cima dos beats americano. Aí conheci o mano Trágico, ele já era mais desenvolvido e me chamou para cantar com ele. O primeiro som que fiz no estúdio foi ‘O crime é louco”, comenta.

“No meio de tudo que eu canto, quero mostrar para a molecada nova que o Rap consegue resgatar do crime, por que a vida do crime é complicada e embaçada de viver. O Rap já veio da favela, que falta oportunidades”, reflete Artuzinho. “Se eu tô vivo é porque eu quero fazer Rap”, finaliza.

Um comentário sobre “I Encontro das Quebradas leva Rap e cidadania para a periferia

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s